Share |

Sobre: Portalegre

Setembro 11, 2015

Manifesto Eleitoral

Este é o Manifesto Eleitoral dos candidatos a deputados do Bloco de Esquerda do Distrito de Portalegre. É diferente de outros manifestos apesar do País ser o mesmo e os problemas muito semelhantes a outras regiões. O País é o mesmo mas as políticas para o interior transformam-no em duas realidades muito distintas.

A representatividade e a capacidade da região para ser ouvida está limitada a dois deputados que são eleitos com mais de 20 mil votos. O distrito tem sido castigado pela ausência de uma verdadeira regionalização que permita ao interior ter uma presença na política nacional que integre outros factores que não e apenas o número de habitantes e o dinheiro que movimenta. Outros valores como o ambiente, a natureza, a economia local, o património ou a proximidade, têm estado ausentes (desvalorizados) em favor de formas de vida que nada têm a ver com a realidade de um mundo rural.

Outubro 17, 2014

Caros ouvintes, este distrito está num processo de implosão. Depois do fecho de escolas públicas por decisão política, também agora, a Escola de Artes do Norte Alentejano com 28 anos de existência, está em risco de insolvência por falta de soluções para pagar dívidas e salários em atraso. Para um ensino que se queria articulado, falha precisamente na falta de articulação entre estas escolas e o Ministério da Educação. O principal problema está no modelo de financiamento e foi o governo que decidiu colocar estas escolas a depender dos fundos europeus. Nos últimos 3 anos com a alteração no modelo de financiamento, esta Escola tem perdido entre 125 e 150 mil euros por ano. Ora, se existem dívidas e estas Escolas dependem do POPH, um Fundo Social Europeu, temos aqui uma “pescadinha de rabo na boca” que limita uma solução e ajuda a promover as escolas privadas. O Estado desinvestiu nestas escolas e é importante sabermos através do Ministério qual a situação financeira do ensino articulado da música, ou seja, em que condições está a ser garantida a gratuitidade deste tipo de ensino para os alunos que frequentam a rede pública de ensino.

Maio 9, 2014

A cabeça de lista do Bloco de Esquerda (BE) às eleições europeias, Marisa Matias, criticou a ausência de investimentos no interior do país, ao comentar o Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas (PETI), apresentado pelo governo, para o período 2014-2020.

A bloquista, que falava em Portalegre, diz que o PETI "é um plano de um país que não tem interior, e mais grave do que isso, é muito centralista".

Maio 7, 2014

Com Catarina Martins, Marisa Matias, Helena Figueiredo, António Ricardo e Jaime Abreu. Ver cartaz.  Ponte Sor, zona ribeirinha - junto às piscinas, 21h.

Março 27, 2014

A Comissão Coordenadora Distrital de Portalegre do Bloco de Esquerda considera que o actual estado em que se encontra o distrito é o mais grave dos últimos 40 anos.

A grave situação económica e social colocaram o distrito de Portalegre como um dos principais exportadores de mão de obra para o estrangeiro devido ao elevado número de desempregados, 12.300, e da ausência de políticas que dinamizem a economia local e regional.

As centenas de famílias que vivem apoiadas pelas diversas instituições sociais no distrito, não conseguem ver o fim do enorme pesadelo que lhes caiu em cima.

Março 11, 2016

Amanhã dia 13 de Março pelas 16:00 horas no Centro Popular dos Trabalhadores de S. Cristóvão, Bairro do Atalaião em Portalegre, a Porta Voz Nacional do Bloco de Esquerda e o Deputado Jorge Costa vêm a Portalegre prestar contas da atividade parlamentar e em particular sobre o Orçamento Geral do Estado.

Março 11, 2016

Foi eleita a nova Comissão Coordenadora Distrital de Portalegre do Bloco de Esquerda, tendo a única Lista/Moção "Nova Esperança, mais e melhor Esquerda em Portalegre", obtido a unanimidade dos Votos entrados em Urna, sendo que esta eleição foi a mais participada de todas as eleições para a eleição deste órgão dirigente.

A Lista eleita:

1 - António Maria Ramos Ricardo  
2 - José Carlos Soares  
3 - Vitória Maria N. Paixão Rato  
4 - David Manuel T. C. P. Bizzaro  
5 - Francisco Luís Mocinha Castelo  
6 - Cecília Maria Mateus Lopes  
7 - João Luís Mourato Varela  
8 - Joaquim José Garcia Gordo  
9 - Filomena Jesus M. C. Rodrigues  
10 - Francisco Filipe B. S. Filipe  
11 - Carlos Alberto Aires Lage  
12 - Ana Maria Oliveira Vinagre  
13 - João Francisco R. Faria Simões  
14 - Luís Miguel Beirão Ernesto  
15 - Carla Isabel Prates Alcaravela 

Suplentes:
1 - António Manuel Carlos Pereira  
2 - Dário Fernando Esteves Alfaia  
3 - Sónia de Fátima Castelo Rodrigues  
4 - Nuno Henrique Varela Canha  
5 - Rui António David Gaita
6 - Maria José Pinheiro  
7 - Adelino Raimundo Candeias  
8 - Hugo Freire dos Reis Ferreira

 
Fevereiro 16, 2016

No dia 28 de Fevereiro de 2016 realiza-se a Assembleia Eleitoral distrital do Bloco de Esquerda para a eleição da C...omissão Coordenadora distrital de Portalegre para o biénio 2016/2017, na sede concelhia de Ponte de Sor entre as 15:00 horas e as 18:00 horas, Rua Tapada do Telheiro, Lote 2, Loja 1.
A este Ato concorre uma única Lista suportada pela Moção: Nova Esperança, mais e melhor Esquerda para Portalegre!
Segue abaixo a Moção e respetiva Lista concorrente!

 

MOÇAO: Nova esperança, mais e melhor Esquerda em Portalegre!

Após os resultados das eleições Legislativas de 04 de Outubro de 2015 e com a grande subida eleitoral do Bloco de Esquerda, o panorama politico em Portugal alterou-se para uma nova correlação forças à esquerda que possibilitou no quadro parlamentar a criação de uma alternativa de governo que virasse a página da austeridade pura e dura, para defender emprego, salários e pensões que a direita e os ditames da União Europeia e do Banco Central Europeu vinham impondo a toda a Europa e em particular às portuguesas e aos portugueses.
O Bloco de Esquerda passou de ser o que era considerado uma força de protesto, para uma força política capaz de assumir soluções no quadro governativo e assente na defesa dos direitos das pessoas, tornando-se assim no potencial de esperança para os que mais sentiram na pele os efeitos da austeridade.
O Distrito de Portalegre é dos que mais atingidos pelas politicas dos últimos quatro anos e meio de austeridade: 
Desemprego, emigração, falências de pequenas e médias empresas, encerramento de serviços públicos, escolas, Centros e extensões de Saúde, Tribunais, correios, extinção e fusão de freguesias, etc., etc.
A situação caótica em que se encontra o Hospital Distrital de Portalegre com a falta de médicos, enfermeiros, pessoal auxiliar, camas e com um Serviço de Urgência que mais parece um Hospital num estado de guerra... 

ler mais...

 

 

Dezembro 10, 2015

Marisa Matias visitou, esta quinta-feira, o distrito de Portalegre, onde defendeu que é preciso “lidar, de uma vez por todas, com as questões da interioridade”, e pediu mais investimento para as regiões que estão mais privadas de serviços, infraestruturas e redes de transportes.

Setembro 17, 2015

Da parte da tarde, já sem Catarina Martins que, por compromissos em Lisboa (entrevista com Ricardo Araújo Pereira) teve que se ausentar, o BE esteve reunido com o Presidente e o Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, respectivamente, Prof Joaquim Mourato e Prof Albano Silva.

Setembro 17, 2015

Da parte da tarde, já sem Catarina Martins que, por compromissos em Lisboa (entrevista com Ricardo Araújo Pereira) teve que se ausentar, o BE esteve reunido com o Presidente e o Vice-Presidente do Instituto Politécnico de Portalegre, respectivamente, Prof Joaquim Mourato e Prof Albano Silva.

Agosto 21, 2015

O dia 20 de agosto foi o dia da entrega oficial da lista do Bloco de Esquerda às eleições legislativas pelo distrito de Portalegre.

Num acto de grande simbolismo o cabeça de lista do BE marcou o momento com uma visita à Associação TEGUA, há longos anos a trabalhar em Portalegre. A escolha não foi inocente pois aquela instituição é um exemplo das inúmeras organizações que, no seu anonimato, prestam serviços relevantes à sociedade desenvolvendo soluções locais para os problemas da comunidade. Muita gente na cidade desconhece o historial e o trabalho actualmente desenvolvido pela TEGUA – Associação de Desenvolvimernto Regional e Tejo Guadiana.

Agosto 1, 2015

Apresentação pública dos Candidatos do Bloco de Esquerda pelo Distrito de Portalegre às eleições Legislativas de 2015.

Lista de Candidatos:

1º Rui Pulido Valente, 60 anos, Professor do Instituto Politécnico de Portalegre e da Escola Superior deGestão e Tecnologia. » Independente.

2º Cecília Maria Mateus Lopes, 28 anos, Ponte de Sor, Licenciada em Letras e empregada de balcão dePadaria/Pastelaria.  » Aderente do BE.

Suplentes: 

1º José Carlos Soares, 54 anos, Operário Fabril. Campo Maior.  » Aderente do BE.

2º Maria Germana Carvalho, 64 anos, Aposentada. Portalegre. » Aderente do BE

Mandatário:

António Ricardo, 64 anos, Deputado Municipal na Assembleia Municipal de Ponte de Sor pelo Bloco deEsquerda e Membro da Mesa Nacional e da Comissão Coordenadora Distrital do Bloco de Esquerda

 
 

 

Maio 7, 2014
Mandatário Distrital de Portalegre pela candidatura do Bloco de Esquerda às Eleições para o Parlamento Europeu de 2014:
 
Jaime Pires Lopes de A'breu - 64 anos  -  Técnico Oficial de Contas
 
Ex- chefe do Agrupamento de Escuteiros de Ponte de Sor durante 45 anos
Ex- Formador de Adultos do Quadro do Corpo Nacional de Escuteiros
Ex- membro da Comissão de Trabalhadores da empresa Fernando Rosa Almeida & Herdeiros durante 13 anos
Aderente do Bloco de Esquerda desde 2013